Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

ESTRADA DE FERRO DE BRAGANÇA

Em comemoração a trigésima postagem e, a grande procura por informações sobre a mais importante estrada de ferro já existente no Pará, esse mês o Blog Adrielson Furtado traz novas informações sobre esta ferrovia, com fotos e mapas que ajudam a entender todo o cenário que se desenrolou durante as décadas em que as marias fumaças cruzavam as paradas, estações e ramais pelo nordeste do Pará.

Em respeito aos meus seguidores e leitores as informações são fidedignas e possuem fontes citáveis, somente algumas fotos não conseguir identificar a fonte, mas para ilustrar preferir colocar para conduzir a todos neste imaginário que cercava a Estrada de Ferro de Bragança.

Assim como Ananindeua, outros locais ganharam relevância e importancia com o passar dos trilhos e suas marias fumaças. Graças a ela muitos municipios se formaram e receberam denominações. Mas foram poucos que conseguiram preserva sua história e sua identidade através da conservação de suas paradas, trilhos, pontes, caixas dágua e…

ESTRADA DE FERRO DE BRAGANÇA: AVISO DE EXTINÇÃO DA (1964)

Segue a transcrição do aviso da Rede Ferroviaria Federal, publicado em A Provincia, em 31 de dezembro de 1964:

EXTINÇÃO DA ESTRADA DE FERRO

REDE FERROVIÁRIA FEDERAL S/A
ESTRADA DE FERRO DE BRAGANÇA

AVISO AO PÚBLICO

A Superitendência da ESTRADA DE FERRO DE BRAGANÇA, em obediência à decisão da Diretória 187/64, de 18 de dezembro de 1964, da REDE FERROVIARIA FEDERAL S/A., avisa aos seus usuários que suspenderá o tráfego e seus trens de carga e passageiros, a partir do dia primeiro de janeiro de 1965.
Belém, 26 de dezembro de 1964.

LOURIVAL REI DE MAGALHÃES
Superintendente Substituto em Exercício.

Fonte:

SIQUEIRA, J. L. F. Trilhos: o caminho dos sonhos (Memorial da Estrada de Ferro de Bragança). Bragança, 2008.



ESTRADA DE FERRO DE BRAGANÇA: Locomotivas

Foto: Locomotiva Maguary (Wikipedia)

De acordo com os relatórios do Coronel Roberval Silva Presidente do Grupo de Trabalho da Estrada de Ferro de Bragança, na qual ele relaciona os números e respectivos nomes das locomotivas existentes na época da extinção da Estrada de Ferro. Trinta locomotivas, sendo quatro a diesel não identificados.

    Foto: Vagão do trem da EFB do Parque da Residência (Adrielson Furtado, 2011)


1 –Santa Izabel;
2 – Belém;
3 – Crespo de Castro;
4 – São Braz;
5 – Lauro Sodré;
6 – Pará;
7 – Apeu;
8 – Bragança;
9 – Peixe Boi;
10 – Caripi;
11 – Jambu-Açu;
12 – Quatipuru;
13 – Maracanã;
14 – Pinheiro;
15 – Augusto Montenegro;
Foto: Locomotiva Augusto Montenegro
Fonte: www.somostodosedmilson.blogspot.com

16 – Marituba;
17 – Sá Pereira;
18 – Joaquim Távora;
19 – Timboteua;
21 – Açaiteua;
22- Desmontada;
23 – Rio Branco;
24 – Anhanga;
25 – Capanema;
26 – Cametá;
27 – José Serrão;
28 – Castanhal;
29 – Igarapé-Açu;
30 – Tauari.

Foto: Estação Cen…

ESTRADA DE FERRO DE BRAGANÇA: Estações, Paradas, Ramais e Sub-ramais..

A seguir veja todas as estações existentes no ano de 1928, com suas paradas e estações, ramais e sub-ramais conforme Siqueira (2008).

TABELA DE PARADAS E QUILOMETRAGEM DO RELATÓRIO DA ESTRADA DE FERRO DE 1928.
Figura: Mapa da Estrada de Ferro de Bragança (CRUZ)

ESTAÇÕES
1 Belém – 0,000 km
2 São Braz (Central) – 5.340 km
3 Entroncamento – 10.880 km
4 Ananindeua (Parada) – 19.121 km
5 Marituba – 22.550 km
6 Canutama – (Parada) – 30.397 km
7 Benevides – 33.228 km
8 Moema (Parada) – 42.970 km
9 Santa Izabel – 46.038 km
10 Americano – 58.340 km
11 Apehú – 66.513 km
12 Km 72 (Parada) -71.170 km
13 Castanhal – 73.860 km

14 Km 80 (Parada) – 79.855 km
15 Anhanga – 88.703 km
16 Granja Eremita (Parada) – 100,999 Km
17 Jambuassú (Parada) – 108,854 Km
18 Igarapé-assú – 116,402 Km
19 1° Caripy (Parada) – 121, 368 Km
20 2° Caripy (Parada) – 124, 813 Km
21 São Luiz – 133, 571 Km

22 Livramento (Parada) – 139,606 Km
23 Timboteua – 151,560 Km
24 E. Experimental (Parada) – 155,460 Km
25 Peixe-Boi – 161,7…

Lista dos Prefeitos de Anaindeua (1944 a 2013)

Segue a lista dos prefeitos nomeados e eleitos pelo voto direto.

Prefeitos Nomeados:
1944 - Claudomiro Belém de Nazaré
1945 - Fausto Augusto R. Batalha
1946 - Claudomiro Belém de Nazaré
1946 - José Platino Santana

Prefeitos Eleitos:

1948 a 1951 - João Alves de Andrade


1952 a 1955 - Raimundo da Vera Cruz

1956 a 1959 - Raimundo Dickson Ferreira

1960 a 1963 - Claudomiro Belém de Nazaré

1964 a 1967 - Walterno Cardoso Teixeira

1968 a 1971 - José Cabral Vicente

1972 a 1975 - Paulo Afonso de Oliveira Falcão

1976 a 1979 - Luís Otávio Branco

1980 a 1983 - Frederico Santos de Souza


1984 a 1987 - Paulo Afonso de Oliveira Falcão

1988 a 1991 - Fernando de Souza Corrêa


1992 a 1996 - Rufino Franco de Leão Filho

1997 a 2000 - Manoel Carlos Antunes (Pioneiro)

2001 a 2004 - Manoel Carlos Antunes (Pioneiro)

2005 a 2008 - Helder Zahluth Barbalho


2009 a 2011 - Helder Zahluth Barbalho


2012 a .... - Manoel Carlos Antunes (Pioneiro)


















Fonte:
CASTRO, Ana Tereza Leão. Redescobrindo Ananindeua,…

Curva da Castanheira*

Talvez uma das árvores mais simbolicas que Belém já teve: a Castanheira. Localizava-se em frente ao atual Seminário Teológico Batista Equatorial na BR-316.

Foto: Curva da Castanheira (Agenda 2011 do Shopping Castanheira)

Dentre as histórias narradas sobre a árvore, conta-se a de uma mulher que foi esperar o ônibus com seu filho embaixo da castanheira, quando caiu um ouriço na cabeça da criança matando-a. Dizem que apartir do acontecido a árvore deixou de produzir frutos.

Na decada de 1990, durante a construção do shopping em suas proximidades, o DNER quiz cortar a árvore, mas a igreja Batista entrou com uma ação contra a sua retirada, vindo esta a ganhar tal ação.

No entanto, a castanheira morreu, talvez por causa das alterações causadas no solo, como o asfalto, ficando só o tronco da mesma por alguns anos, sendo retirada mais tarde para evitar acidentes.

Na época do trem, a Castanheira era conhecida pela curva que se formava ápos sua passagem, por isso este trecho da estrada de ferr…